Seja Bem Vindo!

Eu não preciso de ti. Tu não precisas de mim. Mas, se tu me cativares, e se eu te cativar...Ambos precisaremos, um do outro. A gente só conhece bem as coisas que cativou, por isso tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas!

(Antoine de Saint-Exupéry).


domingo, 12 de julho de 2009

Mudança de atitude


Às vezes uma noite mal dormida faz um bem danado pra gente, é uma oportunidade ímpar para rever nossa vida, atitudes e decisões.
O que são as palavras afinal?
Palavras são ditas, jogadas ao vento...cabe a quem ouve, aproveitá-las ou não.
Aprendi que falar nada resolve, pois se resolvesse algumas coisas não chegariam ao ponto de tirar o meu sono.
Se falar adiantasse, eu não precisaria estar me repetindo infinitas vezes.
Não, definitivamente aprendi que só falar é perda de tempo.
Quando mantemos um diálogo saudável, estamos colocando aquilo que queremos e aprendendo o que precisamos. Ai, se depois disto, precisamos sentar e manter o mesmo diálogo de novo, é preciso enxergar que o diálogo não está resolvendo e o que precisamos mesmo é de mudança de atitude.
A mudança de atitude ressulta em adotar comportamentos novos e algumas vezes até radicais e que vão contra o nosso modo de ser. É neste ponto que, ou a gente procede a mudança, mesmo com algum sofrimento pra gente e para o outro, ou então, caímos no círculo vicioso das palavras jogadas ao vento.
Para que haja crescimento às vezes é preciso que haja a dor.
Quando o caminho que se apresenta não é o mais fácil, ou seja, é o da dor, automaticamente nossos extintos de proteção são acionados, as defesas ficam em prontidão; deve ser por isso que relutamos tanto em mudar nossas atitudes, pois fatalmente estas mudanças irão afetar àqueles que mais amamos.
Pois bem, tudo isto eu pensei nesta noite mal dormida, onde a insônia e a dor de cabeça foram as minhas amigas mais próximas, e, eu diria até, sábias conselheiras.

Senão vejamos:
Se as pessoas a meu redor escutam o que digo, mas não ouvem o que eu falo, se elas não se propõe a entender também as minhas necessidades, se não estão dispostas a fazer as coisas de outra forma a não ser aquela que lhes é conveniente, se elas não abrem mão de nada em detrimento àquilo que é importante para mim também, se não enxergam que, para uma convivência sadia e mais feliz entre nós é preciso um pouco de ponderação e às vezes alguma concessão...
Então porque eu ainda devo estar sempre aberta ao mesmo diálogo cansativo e infrutífero, onde sou sempre eu a ceder?
Foi por tudo isso, que decidi que eu preciso parar de jogar fora palavras que só eu escuto, e, definitivamente proceder uma mudança de atitude.

De hoje em diante, as pessoas vão perceber não através das minhas palavras, mas sim através das minhas atitudes, tudo o que eu sinto, tudo o que eu espero e tudo quanto eu preciso que elas entendam!

By: Mari

2 comentários:

Cris Prado disse...

Bom demais quando a gente descobre gente que gosta do que a gente gosta.... Bom ter você seguindo meu blog.... Bom poder agora seguir, tambem, o seu...
Beijo Grande da Cris

Mari disse...

Oi Cris, obrigada querida, seja bem vinda por aqui!
Beijos

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails