Seja Bem Vindo!

Eu não preciso de ti. Tu não precisas de mim. Mas, se tu me cativares, e se eu te cativar...Ambos precisaremos, um do outro. A gente só conhece bem as coisas que cativou, por isso tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas!

(Antoine de Saint-Exupéry).


terça-feira, 1 de setembro de 2009

Desculpe, mas estou em reforma!

Li esta frase, no perfil de um amigo....e não consegui parar de pensar sobre o assunto!


Definitivamente adotei esta frase.
E olha que é uma frasezinha bem banal, que a gente vê em frente a qualquer local em reforma!
Percebo que é exatamente isto mesmo, "em reforma" vale pra mim também.
E a gente pede desculpas, porque sabe que as pessoas se sentem incomodadas com o processo de reforma.
Tudo bem, que quando a obra começa vem acompanhada de muito barulho, mudanças nas coisas...não se acha mais nada no lugar em que estavam antes...você começa por pensar que uma massinha ali e uma pintura aqui vai resolver logo o problema, deixando tudo bonito de novo.
Mas, como nas reformas que fazemos em nossas casas...as reformas interiores também nos pegam de surpresa...e quando percebemos, ou colocamos tudo "na xôm" como diziam na novela, ou seria melhor nem ter começado a mexer em nada!

Daí, estouramos o orçamento... e já que estamos com a mão na massa, vamos nos entusiasmando e detonamos tudo que estava velho, embolorado e cheirando a mofo...
É estranho, mas tem alguns cantinhos nas redondezas da minha alma que estava assim, escuros, embolorados, com teias de aranha e cheirando a mofo...deu até mal estar quando estive por ali! Coisa de doido mesmo!

Penso agora, com a reforma já começada e tudo bagunçado, que seria inevitável mexer em tudo isso, eu não conseguiria adiar mais toda esta faxina que eu precisava fazer por dentro. E a faxina revelou a necessidade iminente da reforma!

E aqui estou eu, em plena desorganização interior, removendo entulhos antigos, quebrando paredes e criando novos espaços cá por dentro de mim...reforçando meus alicerces, ampliando as janelas da alma para ter mais luz entrando por elas...
Todo dia encontro uma coisa que pode ser melhorada, é uma dobradiça de paciência que precisa de um pouco do óleo da sabedoria para parar de ranger...ou então, uma tinta nova e clarinha para cobrir as manchas de dores antigas...enfim...a reforma vai muito bem, obrigada!

Então, desculpe o incomôdo...mas...estou em reforma....
Aguarde, que logo, logo, está tudo novo...de novo!
Te convido para a re-inauguração!
By: Mari

Um comentário:

Rodrigo Marcilio disse...

O Processo de reforma interior nunca acaba... enquanto respiramos é quase que como um instinto... somos forçados cedo ou tarde a fazermos um balanço da nossa vida... Para tal processo Jung chamava de proceso de individuação... onde integravamos as nossas várias personas ou papéis sociais... e iniciávamos um movimento de encontro ao Self ou o Si Mesmo... Ou seja nos tornamos conscientes de nossos papéis... mas principalmente de quem somos em essência... e o acolhemos seguindo em frente... Portanto Mari... quanto mais reforma melhor... não apresse a construção... um bom alicerce é capaz de aguentar as maiores intérperies da natureza !!!

Namastê !

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails