Seja Bem Vindo!

Eu não preciso de ti. Tu não precisas de mim. Mas, se tu me cativares, e se eu te cativar...Ambos precisaremos, um do outro. A gente só conhece bem as coisas que cativou, por isso tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas!

(Antoine de Saint-Exupéry).


segunda-feira, 22 de março de 2010

Menina Isabella


Isto é um assunto que ainda dói na alma de toda gente...
Não precisa ser família, amigo ou parente;
É triste demais, a gente não esquece assim, tão facilmente...

Hoje começa o julgamento...
E lá se vai a falsa sensação que tínhamos de que aquilo tinha sido um pesadelo.
É, foi de verdade...realmente aconteceu.
Eu, toda vez que este assunto vem a tona, sinto-me profundamente incomodada...é uma coisa estranha que eu não sei explicar, é tipo como se eu levasse um soco na boca do estômago, dá uma falta de ar, uma vontade de chorar, uma dor que não consigo explicar.
Não sei no que acreditar ou melhor não sei no que quero acreditar...
Queria tanto que houvesse de fato uma terceira pessoa, um ladrão...enfim, alguém outro que não o fosse pai, a madrasta.
Assusta pensar o que vai ser daqui para frente, o veredicto...
Pois qualquer um que seja, culpados ou inocentes...eu sei que vai ficar em mim, uma sensação de que poderia ter sido diferente.
Eu sei, é porque decididamente eu não consigo aceitar o que aconteceu e muito menos a forma como aconteceu, independente da versão como é contado o fato.
Se foi uma terceira pessoa, o ladrão que alegam ter entrado no apartamento, que sangue frio deste homem, pegar uma criança de cinco anos asfixiá-la e depois jogá-la pela janela.
Se realmente foi o pai e a madrasta, então daí é para dar um nó no cérebro e esmagar o coração da gente.
Deve ser por isso que me sinto tão mau com relação a este assunto tão triste...
Porque no final das contas aquela vida tão no seu comecinho foi ceifada de forma tão brusca, sem piedade ou compaixão...
Sinto que estes próximos dias, até o final deste julgamento, vamos todos sofrer muito...e depois quando o veredicto for anunciado, não sei se não vamos nos sentir ainda mais tristes!


Mari

7 comentários:

Tatiane Garcia disse...

A questão é a falta de Deus no coração do homem Mari! Não há respeito pelo ser humano, ainda que seja do mesmo sangue. Imagine que tipo de pai é conivente com a madrasta que estrangula. Ao que tudo indica, ele, o pai a jogou pela janela. que tipo de gente faz isso?
gente que não devia ser considerado gente...

angela disse...

Tem coisas que não tem jeito, vão doer e ponto. Não tem alivio, o maximo que dá é aprender a viver com isso.
beijos

Mari disse...

Olá meninas,
É tem coisas que não tem jeito mesmo, não podemos fazer nada para mudá-las...então temos que ter sabedoria para conviver com elas, infelizmente!
Beijos

*Teresa Cristina* disse...

Olá Mari....sentir tristeza, sim não tem como não sentir, somente não podemos nos deixar contagiar por ela, então entremos através da prece em contato com Deus pedindo pela familia dos que hj vemos como réus....eles precisam de nossa vibração de amor e carinho .
Linda semana pra ti!
Bjss♥

Mari disse...

Oi teresa,
Pois é minhja amiga, com certeza, pois o momento pede "amor" e não "raiva".
Boa tarde pra você!
Beijo grande

ErikaH Azzevedo disse...

Qualquer que seja o veredicto uma conclusão se pode tirar nessa historia..." A humanidade é desumana! já dizia o Renato Russo. Mas eu sinceramente acredito que o casal seja culpado.

Um beijo

Erikah

Mari disse...

Pois é Erikah...acho que no fundo todos temos esta triste certeza!
bjs

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails