Seja Bem Vindo!

Eu não preciso de ti. Tu não precisas de mim. Mas, se tu me cativares, e se eu te cativar...Ambos precisaremos, um do outro. A gente só conhece bem as coisas que cativou, por isso tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas!

(Antoine de Saint-Exupéry).


sábado, 3 de abril de 2010

Destino ou Escolha?


Tem momentos em que a gente se vê assim, à frente dois caminhos, duas opções, duas alternativas...
Paramos diante de uma estrada, que se divide para dois lados diferentes...
Daí a gente pára, respira fundo...tenta vislumbrar as possibilidades, como que tentando antever o futuro que cada caminho nos ofereceria.
Demoramos ali, naquela bifurcação...
É um momento de escolha e toda escolha gera ansiedade, insegurança e medo.
Se o destino fosse traçado previamente, como alguns dizem, as escolhas e as bifurcações não se apresentariam, a estrada seria uma linha reta e só teríamos que ir vivendo de acordo com o que já estava anteriormente determinado.
Se tudo fosse pré-definido o livre arbítrio não teria razão de ser.
Seria sem graça a gente viver assim!
E quando nos deparamos com as bifurcações ao longo da vida, é que sabemos que a grande sabedoria universal é perfeita, que nos propicia todas as oportunidades de crescimento e superação, que somos dotados de tamanha liberdade e que por isso, podemos até ter uma determinada missão, mas quanto ao destino...somos livres para que possamos escolher sempre, qual caminho vamos seguir.
Junto com este presente que é o livre arbítrio, fomos presenteados também com a responsabilidade por cada escolha feita, de forma que, mesmo quando fazemos escolhas erradas, a oportunidade do aprendizado se apresenta, como uma nova chance de crescimento.
Então, quando me encontro assim, diante de uma das muitas bifurcações na minha estrada, faço minha escolha...vibro com elas, sofro com elas, mas com a certeza de que a cada novo desafio eu me torno um pouquinho melhor do que era, menos insegura do que estava e mais determinada daquilo que eu quero.
Destino? Escolhas?
Que venham então as escolhas, tantas quantas eu for capaz de fazer, para que o meu destino se revele a cada dia uma grande e nova surpresa.


"Se o sol brilha aqui por dentro de mim...o que importa se chove lá fora?"


By: Mari

11 comentários:

angela disse...

Bonito amiga. O jeito é seguir em frente e viver.
Boa Páscoa.
beijos

Flavio Ferrari disse...

Como dizia meu avô:

De que me vale o destino
se não funciona
o intestino

Mari disse...

Oi Angela,
Bom domingo e muito chocolate! rs
Beijo

Mari disse...

Flavio,
Você sempre com uma tiradinha ótima! rs
Beijos

Zatonio disse...

Mari, ainda bem que o destino me permitiu encontrar você nesse "infinito" da Internet. Seu cantinho é um mundo de paz e sabedoria. Uma feliz páscoa para você e os seus. Beijo!

Isadora disse...

Mari, concordo em número, gênero e grau com o que você escreveu, mas algumas escolhas são bem difíceis, ainda que no final dê tudo certo.
De qualquer forma viva o livre arbítrio que nos faz mais responsáveis por cada escolha e por acertos e erros.
Um beijo

Guará Matos disse...

A encruzilhada nos dar opções, nos faz escolhar. É o livre arbítrio.
Bjs.

Mari disse...

Zé querido, bom dia!
Eu te digo o mesmo viu!
Feliz Páscoa, luz, amor e chocolate! rs
Um beijo

Mari disse...

É vero Isa!
Mesmo as escolhas que julgamos fáceis a princípio às vezes nos surpreendem!
Um beijão querida

Mari disse...

Bom dia Guará!
Bom te ver aqui...sempre com uma palavra de carinho e reflexão!
Beijos

Cristina Danuta disse...

Realmente, se o destino já estivesse traçado a vida seria, além de chata, uma grande encenação. Que bom que podemos fazer escolhas. É ao fazermos escolhas, acertadas ou erradas, que temos a oportunidade de crescer, de viver. E sem por a culpa em ninguém pelas burradas que, vez ou outra, fazemos.

Mas que dão um frio na barriga essas bifurcações, ah, isso dão...rs

Beijos

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails