Seja Bem Vindo!

Eu não preciso de ti. Tu não precisas de mim. Mas, se tu me cativares, e se eu te cativar...Ambos precisaremos, um do outro. A gente só conhece bem as coisas que cativou, por isso tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas!

(Antoine de Saint-Exupéry).


terça-feira, 25 de maio de 2010

Por onde seguir...


Ontem batendo papo com algumas amigas, falamos de tudo um pouco, mas num determinado momento prestei atenção na forma muito coerente e veemente que uma delas dizia saber exatamente "o que queria para sua vida".
Ela dizia que agora, depois de tantos desencontros, de tanta lida com a vida..enfim no estágio atual em que se encontrava sabia exatamente que queria.
Este foi um dos momentos sérios do papo, depois rimos muito e a noite terminou alegre.
Mas....
Eu e a minha mania de pensar!
Acontece que todos os dias quando me deito eu repasso mentalmente tudo que aconteceu ao longo do dia, é um exercício excelente para a memória, além de me ajudar a rever e às vezes refletir melhor sobre algum fato em especial...e foi isto que aconteceu.
Eu parei meu filme mental, naquela cena onde a minha amiga afirmava tão segura de si "Hoje, eu sei muito bem o que eu quero para minha vida".
Então comecei a me perguntar:
- E você Mari, sabe o que quer para sua vida?
E a resposta que eu me dei foi "não".
Por que partindo do pressuposto que eu estou aqui vivendo e experimentando cada dia uma novidade que a vida me apresenta; que não existe nada definitivo na vida da gente; que quando a gente pensa que já viu tudo...a vida nos presenteia com uma novidade ou com uma decepção...enfim, considerando a transitoriedade que existe no universo...eu não tenho condições de dizer com exatidão que “eu sei o que eu quero para minha vida”. Posso até querer muito determinadas coisas...mas não sei se um dia as terei.
Eu sou idéias e ideais; sonhos e desejos; algumas certezas e tantas outras incertezas... e uma vontade enorme de ser feliz. Isto tudo não são coisas que eu quero, são coisas que eu sinto, anseio e trago dentro de mim... E, sendo assim, eu não as possuo...mas sim elas me possuem.
Chego então a uma conclusão que me parece mais acertada (pelo menos para mim)...que é saber o que eu “não” quero para a minha vida.
Ah! Isto eu posso dizer com toda certeza...
Porque para saber o que não se quer, basta ver o resultado direto das experiências já vividas. Quando boas se pudéssemos, gostaríamos de tê-las de novo quantas vezes nos fosse permitido. Agora, quando ruins e uma vez aprendidas as lições, não as queremos repetir nem por decreto.
E assim pensando...posso dizer que eu sei exatamente o que eu “não” quero para a minha vida!
Para resumir...Tudo aquilo que não foi bom, que me fez sofrer e que eu sei que é uma fria...eu posso dizer que “não” quero mais para minha vida.
Parece complicado...mas não é!
Simplesmente com o tempo a gente vai aprendendo por quais caminhos não seguir.
E você, sabe o que “não” quer para sua vida?

By: Mari

18 comentários:

Sonia Notaro disse...

Olá Mari, acredito que os anos vão nos ensinando com erros e acertos o que fazer, e onde nem devíamos ter ido, porém são essas situações que criamos sabedoria e discernimento para aprender a desmontar sonhos impossíveis, realizar tantos outros, agir com mais cautela, ser mais segura e positiva e saber onde se quer chegar.Tomo de partida para mim que gosto de viver, sonhar, realizar,e tento seguir em frente, pois isso vivo confiante de que tudo vale , nada acontece em vão, e quero ter muitas coisas realizadas e cada dia sentir uma felicidade inesperada.Sou otimista,por natureza, isso me faz ergue-se tantas fezes quanto necessário.Eu vivo!
Abraços, Sonia Notaro

Mari disse...

Olá Sonia, boa noite!
Mas é isto mesmo...tudo vale a pena.
E estar aberto para viver sem medo é o grande segredo.
Concordo, com o tempo vamos desconstruindo ilusões e construindo certezas graças ao aprendizado que fazemos.
Por isso que você e eu também me incluo ai...conseguimos levantar depois de cada queda!
E assim...vivemos intensamente!
Obrigada pelo carinho.
Beijos

Pérola disse...

Amada eu adoro os seus relatos.As vezes faço isso também e descubro q preciso melhorar em algumas ocasiões,as reflexões nos ajudam a nos moldar.
Parabén minha linda.

Mari disse...

Oi Pérola linda,
E eu adoro suas visitas...
Pois é Pérola, me faz bem este tipo de reflexão...oportunidade de reavaliar sentimentos...
Um beijo grande

Alma Serena disse...

Olá, Mari! Concordo com você. Não sei o que quero da minha vida. Cada vez que consigo definir uma meta, atingir um objetivo, ocorrem as surpresas que você mencionou. E tudo volta à estaca zero. Sabe de uma coisa? Acho que a minha vida é que sabe o que quer de mim. E ela não quer pouco!! Nem de mim, nem de você, já percebeu?? rs Nosso polimento da alma não tem fim. Beijos pra vc!!

Andre Martin disse...

"Eu sou idéias e ideais; sonhos e desejos; algumas certezas e tantas outras incertezas... e uma vontade enorme de ser feliz."

Ótima auto-definição!

Muito melhor que "metamorfose ambulante", um tanto batida e de sapatos gastos de tanto andar se metendo em confusões rsrsrs (pobre Raul Seixas, se me ouve brincando assim!)

*Teresa Cristina* disse...

Oiee Mari....q post!!
Bem tbém tenho o hábito de avaliar no final do dia ....e tbém com o tempo aprendi a usar da sua tática, não quero definir de pronto o q quero pra minha vida...prefiro tbém deixar definido o q posso muito bem viver sem...sem permitir q me usem ou tratem feito objeto, sem me valorizarem, posso muito bem viver sem a opinião do q devo ou não fazer da minha vida.
Amo Viver...isto pra mim basta!
Td de bom pra ti menina!
Bjs♥

Flavio Ferrari disse...

Quero ser feliz, ter paz de espírito, saúde e amor.
Não quero ser obrigado a conviver com gente desleal, desonesta e chata.
O resto se arranja ...

Yasmine Lemos disse...

OI Mari Bom dia..to por aqui viu???rss
um beijo garnde e obrigada pela visita

Mari disse...

Oi André, bom dia!
É meu querido, é um pouco de como me sinto..
Cuidado que apanha dos fãs dele rsrs
Um beijo

Mari disse...

Oi Alma, bom dia!
Estava sentindo sua falta por aqui!
É minha amiga você disse tudo, o polimento da alma da gente é como diz a música tão lindamente cantada pela Leila Pinheiro: "Viver é afinar o instrumento..de dentro pra fora, de fora pra dentro, a toda hora, a todo momento!"
Beijos

Mari disse...

Então Teresa...
A gente vai aprendendo exatamente por qual caminho não quer seguir.
E isto nos permite a dizer não e não aceitar quando nos tratam de qualquer jeito, sem consideração.
E isso pra mim é força e é o que me dá mais e mais vontade de viver!
Um beijo linda!

Mari disse...

Flavio,
Com certeza você tem razão, estas coisas são essenciais para que a gente viva bem!
Bom dia pra você!
bjs

Mari disse...

Oi Yasmine, bom dia linda!
Agora sim...rsrs é que senti sua falta!
Um beijo e ótimo dia!

Leca disse...

É Mari...por onde andar?
Mania de pensar é uma bela mania...
Também tenho idéias e ideais...
e saber o que não quero já parece um tanto de caminho andado...
Beijos...
doce amiga...
beijos repletos de gentilezas...
Leca

Mari disse...

Oi Leca...
É assim mesmo que eu sinto amiga.
Adoro sua presença aqui!
Beijos e gentilezas querida!

Isadora disse...

Oi Mari estava lendo com a tenção o seu texto e me fiz a mesma pergunta: O que eu quero para mim? Também não soube responder. O que quero agora, talvez daqui há alguns meses não seja tão imprtante. A vida é tão dinâmica que não me arrisco a bater o martelo quanto ao que quero e tornar isso definitivo, mas como você posso afirmar com veemência o que não quero.
Um beijo

Mari disse...

Oi Isadora,
E o mais engraçado Isa, é que a gente demora um pouco para compreender e aprender algumas coisas.
Um beijo

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails