Seja Bem Vindo!

Eu não preciso de ti. Tu não precisas de mim. Mas, se tu me cativares, e se eu te cativar...Ambos precisaremos, um do outro. A gente só conhece bem as coisas que cativou, por isso tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas!

(Antoine de Saint-Exupéry).


quarta-feira, 23 de junho de 2010

Aprendendo com meus erros


Tem uma coisa que eu sei...melhor do que aprender com os nosso acertos...é conseguir aprender alguma coisa com os nossos erros.
Você deve estar pensando: “Ela tá achando que descobriu a pólvora!” rs
Mas para mim é mais ou menos isso mesmo, porque eu não sou diferente e nem melhor do que ninguém...e desta forma como todo mundo, eu também consigo apontar e enumerar muito facilmente as falhas alheias, ou seja, eu também tenho dificuldade em olhar para o meu próprio umbigo, para minhas próprias pisadas na bola...para meus erros e defeitos.
Desta forma, refletindo sobre alguns acontecimentos...percebi que em alguns deles eu realmente errei, mesmo que tenha sido com as melhores das intenções...tem alguns destes acontecimento que eu errei...e errei feio. E mais importante...meu erro não atingiu o outro...a conseqüência do meu erro, atingiu a mim mesma.
Não foi nada demais, mas bastou para eu enxergar que mesmo quando estamos imbuídos das melhores das intenções, podemos sim cometer erros de julgamento, de trajetória...enfim, podemos errar.
Claro que estaremos sempre sujeitos ao erro e poderemos atingir ao outro também...afinal, enquanto respirarmos estaremos correndo este e outros tantos riscos.
Porém...precisamos pensar também na grande possibilidade de crescimento se soubermos de alguma forma tirar algum proveito de cada erro cometido.
Acredito que a primeira coisa que eu estou aprendendo é reconhecer quando erro. Isto é primordial. Depois desta aceitação do erro para mim mesma, vem a parte mais difícil que é olhar bem onde foi que eu errei e em que momento eu parei de ouvir a minha intuição, razão, enfim...qual foi o momento onde eu me distrai.
Daí vem o momento de medir a extensão dos estragos...se meu erro atingiu só a mim melhor...agora se atingiu mais alguém...é mais complicado.
Depois de toda esta análise (coisa bem típica de virginiana) é que vou saber onde foi que me meti...e eu acredito que todo este processo de análise...é que favorece o aprendizado.
Estas minhas introspecções são normais...diariamente quando me deito, repasso todos os acontecimentos do dia cronologicamente, é um exercício ótimo para a memória...e melhor ainda para a reflexão, nestes momentos é que eu reflito e vejo o que eu posso tirar de lição de cada dia vivido.
Alguém já disse que errar é humano e persistir no erro é burrice, isto é perfeito...
Mas eu acredito que mais perfeito do que esta máxima popular...é saber reconhecer quando se errou e o que podemos aprender com isto.
O caminho é longo e muitas vezes vamos precisar mudar a rota e pegar novas estradas...precisamos estar abertos a todas as mudanças.

By: Mari

5 comentários:

cantinho she disse...

Minha querida amiga, simplesmente sensacional esse post, acredite serviu pra mim também e para tantas outras pessoas, pois no fim somos todos iguais...mas reconhecermos que precisamos mudar e APRENDER já é um belíssimo começo, parabéns pelo post!
Amei!
Bjo, bjo!
She

Mari disse...

Oi Sheila...

Amiga...um dia eu ainda perco a mania de tanto refletir rs
Um beijo

Isadora disse...

Mari aprender com os erros é uma arte. Reconhecê-los e nos desculparmos é sábio.
Bom quando o nosso erro não causa estrago aos outros, mas os estragos que podem causar em nós podem ser devastadores.
Obrigada por sua palavras carinhosas deixadas sobre o meu post.
Um grande beijo

Aninha disse...

Temos é que arriscar...
viver...
Não apenas sonhar...
É melhor tentar e falhar do que ficar e ver a vida passar...

não é verdade?

;)

Bjokas


Aninha

cantinho she disse...

hahahaha eu tb reflito tanto, amiga, e ainda tenho a péssima mania de querer resposta pra tudo... ui! (rs) Bjooooo

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails