Seja Bem Vindo!

Eu não preciso de ti. Tu não precisas de mim. Mas, se tu me cativares, e se eu te cativar...Ambos precisaremos, um do outro. A gente só conhece bem as coisas que cativou, por isso tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas!

(Antoine de Saint-Exupéry).


quinta-feira, 29 de julho de 2010

Faxinando a Alma


E se ela pudesse de repente mudar tudo?!
Se criasse coragem afinal?
Jogar fora o que tanto incomodava...
Começaria por abrir as janelas da alma...
Precisava de claridade de pensamentos e luminosidade no sentir.
Depois provavelmente começaria uma grande reforma...
As portas estavam empenadas, não abriam mais por completo, enroscavam no piso..havia um aspecto triste e sem graça por todo lugar.
Ela sabia que precisava desatar os nós antigos que insistiam em mantê-la atada às velhas crenças.
Decidiu-se por não adiar mais...e começou a derrubada daquele lugar que tinha construído ao longo dos anos dentro de si, não deixaria nada velho por ali.
Arrastou os pesados fardos que tinha acumulado pelos cantos...
Ela sabia que dentro de si existia muito mais do que as pessoas viam e muito mais do que ela mesma conseguia enxergar...talvez devido a toda esta bagunça interna...ficasse difícil a visão de qualquer ângulo, tanto de fora para dentro...e principalmente de dentro para fora...
Nunca tinha visto tanta tralha acumulada, tanto desorganização dentro de si...percebeu que o trabalho ia ser duro, mas uma vez começado...só pararia quando tivesse terminado, agora não tinha mais volta.
Ela trabalhou muito, durante meses...pois às vezes se detinha na hora de jogar fora certas coisas pelas quais tinha carinho e pensava não viveria sem, mas, felizmente estava enganada. Foi um trabalhão...
Depois de jogar fora tudo que era velho e que não precisava mais, ela então organizou o que tinha ficado, sabendo que só ficava com o que realmente importava e precisava.
Pintou as paredes em tons claros, trocou as antigas venezianas por grandes janelas de vidro...
Agora sentia-se renovada...sua casa interior estava limpa, organizada, clara, cheia de luz e alegria.
Sentia-se um pouco cansada, não iamaginara a princípio que seria um trabalho tão árduo...mas estava feliz, muito feliz com os resultados conquistados.
Sentia-se livre enfim...e pronta para viver tudo o que viesse, o que pudesse e o que quisesse!

By: Mari

4 comentários:

Mariana disse...

que lindo este teu texto.
realmente é mt importante faxinar a alma, e deixar mais espaço para o que nos fará bem e melhor.
Adore muito.

Heliomar Melo disse...

Ola Mari.

Muito importante de vez quando fazer uma faxina. Nos apegamos em coisas do passado e nao queremos larga-las. Mas chega um momento que precisa fazer a tal faxina. E.. recomecar, e sempre maravilhoso! Basta que nao tenhamos medo de mudar! De reescrever uma nova historias em nossas vidas!

Lindo post Mari, parabens!!!

Mari disse...

Meus queridos...

Realmente precisamos de tempos em tempos nos livrar de sentimentos antigos e que não nos acrescentam mais nada!
Renovação sempre...senão se morre!

Beijos

cantinho she disse...

Minha Querida faxinar a alma de vez em quando é fator primordial para aumentar a inteligência emocional, difícil conquistar, mas de grande importância e que adquirimos com a maturidade o que não significa que deixamos de aprender, viver é eternamente aprender, né?! Adorei o post e me empolguei no comment... hehehe
Beijo, beijo Queridona!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails