Seja Bem Vindo!

Eu não preciso de ti. Tu não precisas de mim. Mas, se tu me cativares, e se eu te cativar...Ambos precisaremos, um do outro. A gente só conhece bem as coisas que cativou, por isso tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas!

(Antoine de Saint-Exupéry).


sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Acho a pena de morte...uma pena!

Eu já postei aqui no Cantinho no mês passado, o link de acesso ao Abaixo Assinado  para tentar impedir a execução de Sakineh Mohammadi Ashtiani.


Foto: Estadão
Hoje li no Estadão que existem no Irã atualmente, 25 pessoas aguardando a execução por apedrejamento, além de Sakineh.
Horrível? Sim, e muito...
Surpresa? Não, vindo daquele lugar.

O problema não está na forma de execução (apedrejamento, asfixia, enforcamento, eletrocução, etc.), independe também se o condenado é homem, mulher ou idoso...o problema está na pena de morte em si e nos países que ainda a aplicam, este sim é o grande problema! 
Bem, eu sou contra a pena de morte. Não acredito que se arrume qualquer coisa, que se melhore qualquer situação, ou ainda se amnize qualquer dor com o uso da violência; não é com a execução de um assasino que o mundo vai se tornar um lugar melhor...
Assasinos, sequestradores, estrupadores, etc...enfim todo e qualquer infrator, deve ser punido, mas não com a morte e sim sendo privados daquilo que o ser humano mais preza que é a sua liberdade.
Sou a favor da prissão perpétua para os crimes hediondos....mas a pena de morte, para mim....é um pena!

Prisioneiros no corredor da morte até 2007


Execuções em 2009

(Maiores informações) Anistia Internacional

Fonte: Anistia Internacional

Países que aplicam de fato a pena de morte



• Afeganistão • Arábia Saudita  • Bangladesh  • Bielorrússia  • Botsuana  • Burundi  • Camarões • Cazaquistão  • China  • Coreia do Norte  • Coreia do Sul  • Cuba  • Egito  • Emirados Árabes Unidos • Estados Unidos da América  • Etiópia  • Gabão  • Gâmbia  • Gana  • Guatemala  • Guiana  • Iêmen • Índia  • Indonésia  • Irã  • Iraque  • Japão  • Jordânia  • Kuwait  • Laos  • Libéria  • Líbia  • Malauí • Mongólia  • Nigéria  • Omã  • Paquistão  • Quirguistão  • Singapura  • Síria  • Somália  • Sudão 
• Tailândia  • Tanzânia  • Togo  • Tadjiquistão  • Turquemenistão  • Uganda 
• Uzbequistão  • Vietnã  • Zaire  • Zâmbia  • Zimbábue

(Fonte Anistia Internacional)

By: Mari

23 comentários:

Cláudia disse...

Olá Mari.
Eu sou a favor da pena de morte!
Bandidos cometem atrocidades, matam trabalhadores, violentam crianças, cometem tantas barbaries que o cidadão do bem fica de cabelo em pé, chocado, horrorizado... O bandido é processado, julgado, condenado e ,daqui a pouco tempo, está livre, leve e solto. Claro que isso é uma punição e qualquer pessoa em sã consciência vai desejar a liberdade novamente, Só que no Brasil, cadeia é escola para bandido e ao sair de lá, ele volta a cometer crimes!!!!!!
Recentemente vi um vídeo de presos condenados a pena de morte... Não me surpreendi ao ver que muitos não se arrependem do que fizeram. Eles mereciam uma nova chance? NÃO! Porque se recebecem uma nova chance não exitariam em cometer novas atrocidades.

Cantinho She - Sheila Mendonça disse...

Oi minha Querida eu sou tanto a favor da pena de morte para determinados casos, como tb sou a favor da prisão perpétua para outros, enfim... mas gostei muito do seu post.
Agora apedrejar uma mulher porque ela traiu o marido e detalhe um marido que já morreu é sinceramente fora de qualquer questão... beijo, beijo e excelente fds!

Mari disse...

Olá Claudia, boa tarde!

Este é um tema polêmico mesmo. Respeito seu ponto de vista. Concordo com suas colocações de que vemos coisas de arrepiar os cabelos...maldade pura mesmo, sem arrependimentos...
Porém, sinceramente eu não vejo como matar um assasino vai amenizar o que ele fez, sem colocar na mesma posição de assasino quem executa a sentença.

Obrigada pelo carinho!
Bom final de semana!
Beijos

Mari disse...

Oi Sheilinha..,

Apredejar quem quer que seja é ago inimaginável minha amiga!
Totalmente sem noção e desprovido de qualquer senso de amor ao próximo!

Beijo lina e bom final de semana!

Alma Inquieta disse...

Olá Mari,

eu também sou contra a pena de morte.

Primeiro, porque, quantos crimes são confessados sob tortura e depois se verifica que quem o confessou estava inocente???
Segundo, corre-se sempre o risco de executar um inocente.
Terceiro, se se executa um criminoso, qual é a diferença entre ele e quem o executa???
Quarto..., este é um tema que me apaixona, precisamente por ser completamente contra a pena de morte, seja qual for o método de execução e, por isso, leio muito sobre o assunto, mais até na perspectiva dos familiares das vítimas.
De tudo o que li... e já li muito, nunca encontrei um familiar que se sentisse aliviado com a execução do criminoso.
Por último, sou contra, porque, como já disse num post meu sobre a pena de morte, o direito de tirar a vida, a Deus pertence e a ninguém mais!

Não me recordo se leste esse meu post, se não leste, aqui fica o link...

http://osestadosdealma.blogspot.com/2010/01/blog-post.html

beijo e bom final de semana.

Leca disse...

Mari...
esse é um tema muito polêmico...
e eu sinceramente...
tenho pavor...
de ditaduras...
de imposições...
descabidas...
essas coisas me vestem mal...
entendo...
que cada país e cultura...seguem...
leis diferentes...
e rituais macabros...
tenho pavor...
de gente que defende assassinatos...em massa...
me lembram...nazistas...
beijos
Leca

Delta do Amazonas disse...

Eu sonho com uma humanidade mais humana!
Sou de acordo com o que disse certa ocasião um pensador:
"Chegará um tempo em que iremos sentir vergonha de aprisionar seres humanos."
Prisão, pena de morte, imposição da força bruta, etc. são atitudes de quem pretende impor respeito na marra!
Vai longe o tempo em que certos senhores feudais para mostrar o seu poder, impunha o coito anal em praça pública a todos os seus suditos, fossem homens, mulheres, crianças, aldeias inteiras.

Animalidade extrema!

Cabe aqui lembrar do episódio que decretou o fim da guilhotina na França.
Certo condenado persistia em afirmar que era inocente.
Fizeram de tudo para que ele confessasse, mas ele não o fez. Não podia, era inocente. Até um padre tentou convencê-lo sem sucesso.
No dia da execução carrasco lhe pediu para confessar e ele se manteve firme.
Pois bem, consumada a excução o carrasco pegou o seu crânio pelos cabelos, ergueu bem alto e disse:
- Aqui está. Que isso sirva de exemplo para toda França. É este o fim de todo traidor!
E todos puderam ver os lábiso do executado dizer:
- Isso não é verdade. Eu sou inocente!

Humanismo, já!

angela disse...

Também acho uma pena a pena de morte. Acho também que somos muito tolerantes com os criminosos e isso acaba gerando um desejo de punição maior em muitas pessoas. Penso que como um indivíduo não tem o direito de tirar a vida de outro, o estado com toda sua potência tem menos direito ainda e uma injustiça desse tipo JAMAIS poderá ser reparada.
beijos

Lata de Luxo disse...

Ola,Mari.
Melhor a prisao perpetua.Nao sou a favor de tirar a vida,ainda mais por esse metodo horroroso que e o apedrejamento,quanta maldade!
Querida passei aqui rapido,porque estou bem gripada,mas quando vi a chamada vim dar uma olhada no seu post.Olha,tem selinho para vc la no Lata,ta?Grande beijo e otimo finde.zenaide storino.

Cacá disse...

Oi, Mari,
Se a pena de morte resolvesse, os EUA seriam o paraíso da paz. Fora a crueldade desse sistema de olho por olho, é a distinção social que acaba tornando o método ainda mais injusto: a maioria esmagadora dos executados é de pobres e negros. A cultura que se dissemina entre nós, no entanto, não é a da solidariedade e coletividade e sim do individualismo. Portanto, não me espanta que muita gente queira ficar livre do problema eliminando-o, em vez de resolvê-lo. O criminoso é problema? elimine-o. Assim já é a prática sem lei que a ampare. Abraços. Paz e bem.

Delta do Amazonas disse...

Algum comentários que encontrei aqui são duma lucidez admirável!
O crime só se faz presente numa sociedade doente. E se a sociedade está doente, não é o criminoso o úncio culpado ou responsável.
Problemas existem para serem solucionados e o tipo de solução imposta pela força nivela o condenado ao seu juiz executor.
Violência gerando violência, bola de neve, falta de humanismo, respeito, bom senso, amor, religiosidade, altruísmo, tolerância...
O crime é efeito e não se pode combater efeito sem atacar com determinação e seriedade as causas.
Ação e reação não pode ser encaradas ou trabalhadas por quem não possue conhecimento de causa.
Quando assim agimos dá no que dá.

Alma Serena disse...

Olá, minha amiga! Você nos trouxe um tema pra lá de polêmico desta vez, não? Os pontos de vista são vários. E temos que considerar que "crimes" tomam proporções diferentes de acordo com a cultura que o julga. Mas considero, particularmente, um grande "crime" a pena de morte. O caso da França já foi lembrado aqui. Mas vejam só: a abolição da pena de morte naquele país só ocorreu em 1981. E um advogado, o Sr. Badinter, defendeu dois homens acusados de homicídio durante um motim. Um deles foi condenado injustamente em 1972 e, desde então, o jovem advogado empenhou-se na luta para que novos casos não se repetissem.Quem defendia a manutenção da pena de morte no país, alegava que a grande criminalidade aumentaria. O que não se confirmou. Ou seja... a criminalidade é consequencia de outros fatores, que podem sim, ser trabalhados numa sociedade consciente. Chego a estremecer de pensar na possibilidade da pena de morte no nosso país - dentre os condenados, haveriam ricos, louros e familiares de políticos? É isso. Um beijo!!!

Mari disse...

Alma,

Eu também...sou radicalmente contra, bem isto está claro no post.
Também já li muito e encontrei os mesmos pontos de vista que você.
Nada pode aliviar a dor dos familiares...e os riscos de se executar um inocentes existem e já aconteceram.
Como espírita.que sou, não poderia ter outra opinião mesmo...

Vou lá ler seu post.
Bom final de semana!

Beijos

Mari disse...

Leca querida,

Também tenho pavor de tudo isto que você falou minha amiga...
Sou contra qualquer manifestação de violência...e a pena de morte é uma delas.

Bom domingo!
Beijos

Mari disse...

Sergio querido e essencial amigo,

Eu espero mesmo que este dia chegue, mas penso que não estaremos a aqui para vê-lo, infelizmente.
A imperfeição de nós que habitamos este planeta, deixa distante esta possibilidade. Há que haver evolução e crescimento espiritual meu amigo!

Quanto à execução de inocentes...isto já aconteceu e ainda pode acontecer.

Beijos

Mari disse...

É verdade Angela.

Muito pertinente a sua colocação, penso o mesmo...é uma que jamais poderá ser reparado.

E quando vemos estas notícias correndo o mundo, nos damos conta de quão injusto ele pode ser.

Bom domingo!
Beijos

Mari disse...

Zenaide querida,

Espero que você esteja melhor hoje!
Obrigada por deixar sua opinião...é bom saber como pensam os amigos, ainda mais sobre um tema tão polêmico.

Vou lá sim biscar meu selinho.
Obrigada querida.
Beijos

Mari disse...

Oi Cacá,

Pois é meu amigo...assim percebemos que a aplicação desta pena não resolve e nem elimina o crime... só aumenta a injustiça que acomete os inocentes.
A conveniência de eliminar o problema é muito mais fácil...mas sabemos que isto só mascara o macro.

Beijos

Mari disse...

Sergio querido...

"Violência gerando violência, bola de neve, falta de humanismo, respeito, bom senso, amor, religiosidade, altruísmo, tolerância...
O crime é efeito e não se pode combater efeito sem atacar com determinação e seriedade as causas."

Penso que isto define o sentimento da grande maioria de todos que opinaram aqui.

Um beijo

Mari disse...

É Alma...

Fica este lembrete...como seria?
Espero de coração amiga, não ver esta pena valendo por aqui...

Beijos

Liz Dantas disse...

Prisão perpétua,mas trabalhando para pagar o que comem ou bebem

Delta do Amazonas disse...

Meu Raio de Sol,

Existe o tempo da semeadura e o da colheita.
O fato do não estarmos aqui para presenciarmos as mudanças, não minimiza o sonho, certo?
Sejamos, todos, Pé de Amor,então os frutos serão muito diferentes desses do agora.

Seu Amigo essencial

Flavio Ferrari disse...

Nossas prisões são desumanas ... uma tortura perpétua...

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails