Seja Bem Vindo!

Eu não preciso de ti. Tu não precisas de mim. Mas, se tu me cativares, e se eu te cativar...Ambos precisaremos, um do outro. A gente só conhece bem as coisas que cativou, por isso tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas!

(Antoine de Saint-Exupéry).


sábado, 28 de agosto de 2010

Uma reflexão apenas...



Sou um ser contraditório, inquieto e sedento de verdade. 
Minha alma não consegue simplesmente se conformar com aquilo que lhe aflige...ela precisa de respostas, de certezas, de alívio. 
O espírito é livre demais para sentir-se preso em situações obscuras... ele precisa saber pura e simplesmente, a verdade. 
Sou um ser decidido, que não se contenta com meias palavras, com indagações, com a cegueira. Por mais que eu tente... sou mais emoção do que razão...sou fogo que arde não brasa adormecida; sou luz intensa, não faísca... sou calor que esquenta e não brisa morna; sou inteira e não metade; sou verdade e não mentira... sou amor, paixão, desejo e não simplesmente vontade! 
Sou um ser contraditório, de alma livre, intensa e com sede de outra alma igual a minha... que anseie, que vibre, que sonhe, que realize. 
Sou um ser que busca a plenitude do sentimento...sou um ser que não se satisfaz com migalhas jogadas ao vento! 
Sou mulher, sou menina, sou guerreira.


By: Mari

11 comentários:

Chica disse...

Lindas reflexões e ser assim é muito bom.

Gureerira,forte e não aceitando as migalhas,quando sabes que podes mais.Lindo!

beijos,tudo de bom no fds,chica

Guará Matos disse...

É isso!
Se realmente as palavras aqui escritas caracterizam você mesma, és uma mulher de intensidade absoluta. Um moinho ardente que produz energia e volupia sem prazo de validade.

Um vulcão que permanece acordado, esperando a próxima eurupção.

Beijos.

Cacá disse...

Eis o que acho que justifica as nossas existências: essa busca incessante pela essência do mundo, do outro e de nós mesmos. A inquietação que serve de motor. Um belo dia, Mari! Paz e bem.

J Araújo disse...

Mari, lindo seu texto. Com certeza estamos sempre tentando nossas realizações; estamos sempre em busca do nosso eu livre de precoceitos, sem tabus, sem meias verdades.

Parabéns!! bom final de semana pra vc

Bjs

Andre Martin disse...



Então, Mulher, sua última frase de Menina-Guerreira me remete à música do Gonzaguinha, na voz de Fagner: Guerreiro-Menino

Hehehe, ser contraditório e constante é uma ironia sutil...
Amei o jogo de palavras em:
"sou inteira
e não metade
sou verdade
e não mentira"
Uma pérola! Um achado!

artebaiao disse...

Mari, prezada.
Belo despir e corajoso sentimento de tuas certezas.
Parabéns.

Terráqueo disse...

Você é um ser sensível, que inspira quem apenas lhe conhece pelos seus textos, que faz a minha vida mais leve, que alegra meus olhos. Um grande abraço.

Yasmine Lemos disse...

Mari,
lindo demais seu texto ,sinto assim às vezes ou muitas vezes .
sei bem...

beijo e um ótimo domingo

Mariana disse...

Precisamos ser inquietos, sedentos em busca das conquistas, de dias melhores, de conhecimentos q nos fortalece.
Sim, precisamos estar sempre em busca do melhor q a vida pode nos oferecer,
Tenhas um belo fim d domingo e uma ótima semana.

Sonia Notaro disse...

Oi Mari vc é sempre muito inteira nos seus textos, buscando o complemento total.

"A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida está
no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta
que nada arrisca, e que, esquivando-se do sofrimento, perdemos também a
felicidade".
Carlos Drummond de Andrade

Tenha uma bela e iluminada semana.
Bjs meus.

Mari disse...

Meus queridos...

Bem, eu acabo fazendo deste Cantinho um lugar onde eu falo tudo que vai na minha alma e que dança na minha cabeça.
Aqui eu deixo fluir as coisas que passam por este meu coração travesso e inquieto...desabafo e praticamente os forço a me ler.
Mas é assim mesmo que eu sou...

Obrigada pelo carinho e compreensão de vocês, sempre tão queridos e gentis.

Beijos

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails