Seja Bem Vindo!

Eu não preciso de ti. Tu não precisas de mim. Mas, se tu me cativares, e se eu te cativar...Ambos precisaremos, um do outro. A gente só conhece bem as coisas que cativou, por isso tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas!

(Antoine de Saint-Exupéry).


domingo, 19 de setembro de 2010

Clariceando




"Uma coisa bonita era para se dar ou para se receber, não apenas para se ter. 
E, sobretudo, nunca para se "ser".

(Clarice Lispector)

6 comentários:

Sergio disse...

Hola Mari,

precioso pensamiento compartes.

Te dejo saludos,

Sergio.

Flavio Ferrari disse...

Eu quero ser uma coisa que eu ache bonita, pelo menos para mim ...

Leonardo B. disse...

[a diferença que a palavra faz é o somatório do todo que o coração traz, nunca guardando mais que a devida bagagem]

um imenso abraço, Mari

Leonardo B.

Cris Li disse...

Amo Clarice!!!
Bjs e parabéns pelo trabalho lindo

JOE ANT disse...

O "ter por ter" aniquila tanto o dar como o receber.
É sempre bonito quando se pode dar,
mesmo sem nada em troca receber.
Só se pode dar quando se tem, independentemente de quem recebe.
O "ser-se" por se ter dado ou recebido é um sinal de falta de humildade e mata toda e qualquer
"boa intenção" posta na sua resolução.
Vangloriação dos atos, especialmente de dar, ainda torna o "ser" mais repreensível.
Por isso, gosto de fazer tudo isso interiorizadamente,
desconhecidamente.
***
Mas, pobre de mim, que nada tenho!!!

Mari disse...

É impossível não sentir tocado pelas coisas que Da. Carice escreveu né gente?

E quanto a você Flavio, você já é bonito!

Beijos a todos

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails