Seja Bem Vindo!

Eu não preciso de ti. Tu não precisas de mim. Mas, se tu me cativares, e se eu te cativar...Ambos precisaremos, um do outro. A gente só conhece bem as coisas que cativou, por isso tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas!

(Antoine de Saint-Exupéry).


quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Enxergando além da última lágrima


Tem dias que acordo com uma preguiça danada, noutros tudo me chateia, em alguns não tenho vontade de nada....e assim vai!
Mas ultimamente simplesmente acordo feliz da vida, ando de bem com o mundo, sensível a tudo...muito sensível mesmo.
Nestes últimos dias sinto como se eu fosse um imã enorme, atraindo tudo para mim...
Não tenho como negar o bom humor, a disposição e a alegria que tenho sentido já há algum tempo...
E talvez por esta razão as pessoas estejam se sentindo predispostas a dividirem comigo suas angústias e problemas.
Penso também que ultimamente deve ter um bando de Anjos perto de mim, além do meu, porque ando tão assertiva que às vezes até eu me espanto!
Como eu acredito que nada nesta vida é por acaso e que sempre existe um propósito maior em tudo, tenho estado muito mais atenta a tudo e a todos...
Me entristece ver pessoas tão próximas e queridas, perdidas em seus problemas e não conseguindo enxergar além da última lágrima.
Então tenho me doado a elas, ouvido, às vezes até chorado junto, dado ânimo...enfim, tenho ajudado da forma que posso.
Mas não tem como não me perguntar:

"Onde é que as pessoas colocaram a fé em si e numa Força Maior?
Onde é que as pessoas colocaram o seu amor próprio? Sua coragem e determinação?
Em que passo do caminho desistiram de si mesmas?
Porque tanta tristeza, tanta amargura, tanta culpa a gente vê hoje, principalmente nos mais jovens?
Porque tanta teimosia em parar de se machucar?

Bem...difícil saber as respostas, ou melhor, difícil fazer entenderem que não é assim tão difícil parar de sofrer!
O que tenho notado é que a juventude anda completamente perdida, não sei se pela facilidade das coisas, por terem tão pouco a mudar ou por já encontrarem tantos paradigmas derrubados...
Quando eu tinha meus 18 anos era tudo tão mais complicado! E ainda por ser mulher é que piorava mais...Não podia isto, não podia aquilo.
Precisei começar a trabalhar cedo, para poder pagar a faculdade, pois meu pai não tinha condições de pagar nem a minha nem a da minha irmã.
Eu trabalhava a semana inteira, estudava e no final de semana ajudava minha mãe nos serviços da casa....e não saia todo final de semana não....primeiro porque a grana era curta, segundo porque o papi deixava um final de semana ou dois por mês!
Namorado? Tinha que ir em casa e falar com o papi antes...
E também não tinha essa coisa de namorar todos os dias não, era só de final de semana.

Hoje, vejo estes jovens tão perdidos...tão sem propósito em suas vidas...me dizendo que não sabem porque estão neste mundo...e o pior, me dizendo que não encontram motivos para continuar a viver!!!
Isto realmente é triste e muit preocupante.
Não sei se a falta de limites, a facilidade em conseguir o que se quer, a falta de diálogo com os pais, a ausência de "nãos" e o excesso de "sims"...a vida corrida das famílias...enfim, em algum lugar,em algum momento está se perdendo um elo sagrado entre pais e filhos...
Talvez por não querermos que eles enfrentem as mesmas dificuldades que nós enfrentamos...mas dificuldades e decepções, juntamente com o amor, a alegria e as conquistas...fazem parte do crescimento, são eles que lapidam a nossa personalidade, que nos tornam melhores a cada dia...

Acredito de coração...
Que tudo nesta vida vale a pena, apesar de....
Porque a gente pode ser feliz, apesar de...
A gente pode sonhar, ninguém pode impedir um sonho, apesar de...
A gente consegue sorrir, apesar de...
A gente ama, apesar de...
A gente luta, tropeça e conquista, apesar de...
A gente vence batalhas gigantesacas...principalmente aquelas travadas internamente, com os nossos medos, com os nosso fantasmas...
Apesar de tudo...apesar de todo mundo dizer não, apesar da vontade de desistir, apesar das lágrimas...
Se a gente tem fé, vontade e não se melindra em pedir ajuda...
A gente pode mudar tudo, começar de novo...acreditar na vida, sempre e mais!

É este o meu recado a todos que passam por aqui.
É o meu recado àqueles que têm me procurado, pedindo colinho.
Este é o recado que eu repito para mim todos os dias.

Porque a gente precisa ter fé na gente, fé no noutro, fé na vida e fé em Deus, ou numa Força Maior, como você preferir...desde que você tenha fé, sempre!

By: Mari

6 comentários:

Maria José disse...

Mari, este texto está tão perfeito, que tudo é importante e não há o que comentar. O que temos a fazer é aplicar cada uma dessas linhas em nossa vida diária. Beijos carinhosos.

manuel marques disse...

Excelente texto.

Beijo.

Yasmine Lemos disse...

Perfeito Mari. A dor ensina a gemer. Maturidade não se acha perdida em qualquer lugar, tudo tem um motivo.´
Dá vontade de fazer várias cópias do seu texto e destribuir nas escolas pra ver se essa turminha dificil acorda!
beijos

Pelos caminhos da vida. disse...

Viver é ter chance de acreditar que, a cada dia podemos fazer mais do que imaginamos.
É acalentar sonhos e esperanças, fazendo da fé, a nossa inspiração maior.
É buscar nas pequenas coisas, um grande motivo pra ser feliz.

Um bom dia pra vc amiga.

beijooo.

JOE ANT disse...

Pelas lindas "auroras" que nos ajuda a vivenciar cada dia, em cada post, em cada escrito, o meu mais sentido obrigado.
Haja coração! Haja fé que resista!

Mari disse...

Obrigada meus amigos...

É realmente um desabafo, um alerta...enfim é o que tenho sentindo mesmo!

Beijos

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails