Seja Bem Vindo!

Eu não preciso de ti. Tu não precisas de mim. Mas, se tu me cativares, e se eu te cativar...Ambos precisaremos, um do outro. A gente só conhece bem as coisas que cativou, por isso tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas!

(Antoine de Saint-Exupéry).


sábado, 4 de dezembro de 2010

Bom dia com amor, muito amor!



E já que ontem eu falei de amor...
Hoje falo do amor que todos devemos sentir por nós mesmos, aquele que nos permite não nos maltratarmos e nem ir contra o que de fato queremos e sentimos!



Quando me amei de verdade, pude compreender que em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo,na hora certa. Então pude relaxar.
Quando me amei de verdade, pude perceber que o sofrimento emocional é um sinal de que estou indo contra a minha verdade.
Quando me amei de verdade, parei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento.
Quando me amei de verdade, comecei a perceber como é ofensivo tentar forçar alguma coisa ou alguém que ainda não está preparado. - inclusive eu mesma.
Quando me amei de verdade, comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável. 
Isso quer dizer: pessoas, tarefas, crenças e – qualquer coisa que me pusesse pra baixo. Minha razão chamou isso de egoísmo. Mas hoje eu sei que é amor-próprio.
Quando me amei de verdade, deixei de temer meu tempo livre e desisti de fazer planos. Hoje faço o que acho certo e no meu próprio ritmo. Como isso é bom!
Quando me amei de verdade, desisti de querer ter sempre razão, e com isso errei muito menos vezes.
Quando me amei de verdade, desisti de ficar revivendo o passado e de me preocupar com o futuro. Isso me mantém no presente, que é onde a vida acontece.
Quando me amei de verdade, percebi que a minha mente pode me atormentar e me decepcionar. Mas quando eu a coloco a serviço do meu coração, ela se torna uma grande e valiosa aliada.


Kim McMillen & Alison McMillen
In: Quando me amei de verdade
Trad. Iva Sofia Golçalves Lima

4 comentários:

angela disse...

Tem momentos que a gente se perde da gente mesmo.

Bom fim de semana
beijos

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Que lindo e importante este texto...
é o nosso maior desafio, nos amarmos de verdade, em profundidade.
bom fim de semana!

Guará Matos disse...

Um super beijo de um fim de semana mágico.

JOE ANT disse...

Um dia descobri uma versão (mais completa) desse texto.
Trazia como sendo palavras de Charlie Chaplin (ou talvez, Chaplin tenha usado num dos seus trabalhos cinematográficos).
Mas, não deixa de ser lindo e muito acertado.
Para ver a versão mais completa, vidé:
>>http://joe-ant.blogspot.com/2007/11/amar-se.html
***
BOM NATAL e que o ANO NOVO seja o que mais aspirarem e concretizável.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails