Seja Bem Vindo!

Eu não preciso de ti. Tu não precisas de mim. Mas, se tu me cativares, e se eu te cativar...Ambos precisaremos, um do outro. A gente só conhece bem as coisas que cativou, por isso tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas!

(Antoine de Saint-Exupéry).


quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Sintonizando sentimento e razão





Acredito que uma boa coisa a se fazer é procurar não dizer e nem fazer nada quando estamos contrariados ou com o coração muito magoado.
Porque o que podemos fazer, dizer ou agir em momentos assim...poderá nos trazer arrependimento e sofrimento.
Sim, porque nestes momentos quando estamos feridos, a razão nos foge e precisamos cuidar das emoções que afloram feito avalanches incontroláveis, daí podemos ferir mais do que estamos feridos, magoar e não sermos nada razoáveis...pois perdemos o bom senso.
Então, penso que nestas horas o melhor a fazer é acalmar o nosso coração, até que razão e sentimentos estejam alinhados e em comunhão.
Isto não é nem um pouco fácil, requer vigilância das ações e das palavras ditas. E como tudo aquilo que precisa ser mudado, isto também requer disciplina, boa vontade e discernimento.
Quando não temos o domínio de nossos sentimentos é praticamente impossível dominarmos nossas palavras e ações, por isso a necessidade de esperar que eles se acalmem, que as idéias voltem ao lugar, para então dominarmos as nossas reações...saindo do emaranhando de emoções que se agitam dentro de nós.
Um acordo entre sentimento, razão e atitude é algo que deveríamos fazer com muito mais frequência...


(By: Mari)

12 comentários:

Mafalda S. disse...

O que falas é muito verdadeiro. Aliás, pelas pesquisas que tenho feito, diversos estudos o comprovam.

Adorei o post! Beijinhos

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Mari
Obrigado pelo carinho no dia do meu aniversário. Gostei muito.
Bejux

Guará Matos disse...

Buscar o equilíbrio é o idela, mas cadê que conseguimos!!!
Bjs.

Maria José disse...

Mari. Concordo plenamente com isso. Tem um post no Arca que sempre me lembro dele quando sinto as emoções sairem de controle. Não me lembro o nome do post, mas em essência diz que devemos deixar a raiva secar. Beijos e obrigada sempre por sua amizade e carinho.

sandra Freitas disse...

Oi Mari,
Acabei de fazer um novo blog:http://retalhosemsol.blogspot.com.
e estou convidando meus amigos pra participarem enviando uma música e falando um pouco sobre como ela influenciou ou marcou sua vida.
Nas próxima semanas estarei publicando, assim teremos uma oportunidade de conhecer uns aos outros um pouco mais além trocar gostos musicais.
Espero sua participação. Você não pode faltar.
Bjokas.

Misturação - Ana Karla disse...

Mari, obrigada e valeu pelo carinho e atenção, viu?
Xerosssssssss

pensandoemfamilia disse...

Oi querida
Andamos nesta balança e, realmente, quando algo forte nos acontece, precisamos esperar para falr ou tomar atitudes.
bjs

Di disse...

É minha Siamesa,sábias palavras bateu fundo,vivo me policiando dentre tudo que você escreveu,mais devo admitir que é muito dificil,quando o trem sai do trilho faz estragos,eu mesma fiz um a pouco tempo desencarriei legal,enfiei o pé na jaca,soltei os bichos e isso não fez bem pra ninguem principalmente pra mim.É dificil eu me deixar levar assim tão fortimente pelas ditas emoções a flor da pele,eu realmente procuro esfriar a cabeça antes de resolver alguma coisa,mais existem situações que fogem do nosso controle,e dai despertam o instinto animal que todos nós temos,fazendo com que agíssemos como selvagens irracionais,e fatalmente quando isso acontece se estavamos com a razão,imediatamente as perdemos por sermos impulsivos,na ânsia de nos fazermos intender,alteramos a voz,procuramos ferir com medo de ser ferido,dizemos coisas que jamais falariamos se estivessemos com a cabeça fresca no lugar.Conclusão....ISSO É DEVASTADOR DEIXA MARCAS,QUE SÃO DIFICIEIS DE CICATRIZAREM,SE É QUE CICATRIZAM UM DIA.

Geralmente quando isso acontece comigo,quando me permito sair do trilho,é meio que um caminho sem volta pois o estrago é Grande.

Bjs minha Siamesa,mais uma vez você deu um Show amo esse cantinho,toda vez que venho aqui saio com um aprendizado!

Ti Amooooo!

Delta do Amazonas disse...

Meu Raio de Sol,

Adianta-se na minha frente o seu texto preciso que arranca de dentro de mim, aquilo que eu sempre quis dizer e calei.
Eu já deveria saber que o Astro Rei, jamais se omite na missão que é só dele. Iluminar, aquecer, ofertar vida...
Se impedimentos interpõem-se entre nós e ele, são nuvens espessas as quais, como uma cortina intrusa, adiam a visão do seu espetáculo maior. Mas ele, o Sol, nunca deixou de estar, lá.

Seu essencial amigo

Marli Borges disse...

É verdade amiga. É assim o ideal. O ideal. Mas o real, bem aí temos que nos policiar mesmo!!! Bjsssssss

Terráqueo disse...

Esse teu cantinho tem algo que acarinha, acalma. Uma energia muito boa. Bjs.

JOE ANT disse...

Sem dúvida!
Há acordos que bata apenas serem tácitos, internos, sãos...
para fazerem tornar menos pesados os
nossos "corações de pedra"
...
Vidé:
>>http://joe-ant.blogspot.com/2009/01/corao-de-pedra-oh-quanto-me-pesa-este.html

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails