Seja Bem Vindo!

Eu não preciso de ti. Tu não precisas de mim. Mas, se tu me cativares, e se eu te cativar...Ambos precisaremos, um do outro. A gente só conhece bem as coisas que cativou, por isso tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas!

(Antoine de Saint-Exupéry).


quarta-feira, 14 de março de 2012

Não é fácil sentir....



Vou dizer uma coisa...Não é fácil sentir...
Sentir mesmo, de verdade, com todos os sentidos e com todo sentimento.
Mas precisamos arriscar sempre na busca do sentir.
É preciso coragem e muita, para se jogar no sentimento.
Fazer do sentimento com intensidade, uma responsabilidade recheada de amor, de entrega e confiança em tudo aquilo em que acreditamos e em tudo que somos!
Precisamos começar por aceitar quem somos (isto é fundamental), amando nossas qualidades e reconhecendo nossos defeitos e fraquezas...por vezes rindo de nós mesmos...aprendendo, desaprendendo e entendendo o que queremos de e para nossas vidas.
Se tudo der errado...sinta e depois siga adiante.
Antes de mais nada, é essencial aprender a se perdoar.
Todos sabemos que ninguém nasce pronto,ou vem com manual de instruções, portanto sempre existe a possibilidade de recomeçar.
Se sentir que é preciso, cale-se...ou então grite, mas seja lá o que decida fazer, faça com sentimento, verdade e amor.
Antes de mais nada...respeite-se, ame-se incondicionalmente e acredite em si mesmo.
Não seja tão duro consigo mesmo...se tiver que chorar, então chore, mas lembre-se sempre de rir de si mesmo...não leve a vida com tanta seriedade...vez ou outra, brinque de viver! Isto ajuda a tomar novo fôlego quando tudo parece estar contra você.
Então...ouse mais, brinque mais, ria mais, grite mais...exerça o seu direito de viver, a sua liberdade de ser tudo aquilo que realmente deseja ser.
Eu mesma, não sei muita coisa da vida, sei quase nada...e o pouco que sei, aprendi assim, entre vitórias e derrotas, alegrias e desilusões...porque nem tudo é fácil e quase nada é assim tão difícil quanto parece.
Para sentir é preciso estar disposto...
Eu não gosto de gente morna, prefiro aqueles que se arriscam, que seguem o coração, que gostam de liberdade e da liberdade de ser e de deixar o outro ser.
É assim que sou, só assim sei sentir...e cá entre nós, eu vivo para sentir!
Então, me faça sentir...se for para ser morno, melhor desviar seu caminho do meu.
Eu gosto mesmo é de intensidade no sentir.
Bom mesmo é chorar de tanto rir, ou chorar até desidratar, ou amar até sentir o amor dobrar dentro da gente!
A isto, eu chamo sentir a vida em toda a sua plenitude!

By: Mari

3 comentários:

Leonardo B. disse...

[O corajoso desafio de viver,

cada momento do dia!]

um imenso abraço, Mari

Leonardo B.

Sueli Gallacci disse...

Nossa Mari, que texto é esse!!!
Forte! Parece uma flecha que nos atinge em cheio.

É isso aí amiga, para sentir é preciso ter coragem, disposição e principalmente não se fechar para as emoções.

Eu tbm não gosto de pessoas mornas, prefiro as intensas e verdadeiras que sabem sentir e externar os sentimentos.

Bjo grande minha linda!

Mari disse...

Meus queridos,

Isto é sentir!
Cada qual a sua maneira, desde que se sinta tudo...intensamente.

Beijos em vocês Léo e Sueli!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails