Seja Bem Vindo!

Eu não preciso de ti. Tu não precisas de mim. Mas, se tu me cativares, e se eu te cativar...Ambos precisaremos, um do outro. A gente só conhece bem as coisas que cativou, por isso tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas!

(Antoine de Saint-Exupéry).


quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Apresentação


Meu nome é Maristela... Tela, Telinha, Mari...
Nasci em São Bernardo do Campo (que não é a terra do Lula, ele só mora lá).
Sou batataiera, como são chamadas as pessoas do "B" do ABC Paulista.
Cresci uma criança livre e feliz, morando num parque no centro da cidade.
Lá tinha muita grama, jardim, árvores, tinha eucalipto e pé de ameixa também.
Brincava de escorregar no papelão ladeira abaixo...e fatalmente ralei muito o joelho e a bunda fazendo isso, mas era bem divertido.
Com 5 anos ganhei minha primeira cicatriz, hoje escondida embaixo da minha sobrancelha.
Aos cinco anos também, tomei meu primeiro porre (festa de final de ano, os tios deixavam os copos na mesa e a pentelha ia bebericando), deve ser por isto que fiquei tão resistente ao vinho!
Meus cabelos são castanhos claros, olhos verdes e sardas também. Acho que 1,68 é muita altura, queria ser mais baixinha...
Fiz faculdade de Letras, mas nunca dei aulas.
Estudei datilografia (existem termos que simplesmente traduzem a idade da gente).
Sou virginiana, teimosa, algumas vezes chata (nem eu me aguento – sem trema), exigente...mas sou doce e carinhosa também.
Minha vida profissional começou aos 18 anos como Secretária e é esta a minha profissão.
Casei aos 23 e aos 40 me separei...estado civil, divorciada.
Disto ficou meu filho, hoje com 21...e tudo valeu a pena (faria tudo outra vez).
Um dia ainda vou conhecer as pirâmides do Egito e as Ilhas Gregas.
Tenho 45 anos, mas ao contrário de algumas pessoas, passei por todos os números 38, 39, 40, 41....sem esconder nenhum deles.
Não tenho preconceito, nem pré-conceito.
Sou a favor do casamento, do divórcio, da liberdade, do amor...
Sou contra corrupção, discriminação, mentira e pena de morte (que cá entre nós, é uma pena!)
Gosto de ler, escrever e pintar (entre muitas outras coisas).
Gosto de almoço de mãe aos sábados e de dormir até mais tarde no domingo.
Aprecio muito sair com meu filho quando temos a oportunidade.
Gosto de música, muita música, sempre!
Não gosto nem um pouco de desculpa esfarrapada, mentira deslavada ou falta de caráter.
Mato e morro por um pratão de batatas fritas!
Se o assunto é doce, que venha um belo sorvete cremoso, todo enfeitado, naquelas taças di-vi-nas!
A minha bebida...o vinho, tinto, branco, rose...não importa desde que seja vinho.(hum acho que isto vem lá da infância, resisti e aderi!)
O que eu tenho de pior é a teimosia...às vezes empaco feito mula.
Minha fé, em Deus e nas pessoas é o que tenho de melhor.
O que me acalma?
Tudo quente, sopa, chá e coração.
O que eu espero?
Viver com dignidade,
Aprender sempre,
Poder ensinar o que aprendi,
E saber que passei por aqui e deixei a minha marquinha naqueles que conheci!
De resto?
Como cantou e muito bem o Gonzaguinha:
"Viver e não ter a vergonha de ser feliz!
Cantar e cantar e cantar, a beleza de ser uma eterna aprendiz!"




By: Mari

Um comentário:

Rodrigo Marcilio disse...

O tempo é apenas uma ilusão !!! Pergunte as pessoas quanto tempo elas viveram de verdade... não o cronológico... mas aqueles momentos especiais... em que se sentiram profundamente conectadas... talvez a resposta sejam poucos... talvez para muitos se formos somar todo este tempo... pode não chegar a anos e as vezes até meses... viver no presente não é fácil... mas é o unico modo de nos tornarmos imortais no tempo... o hoje é infinito... porquê nunca acaba... e para quem o vivencia... tornar-se imortal !!!

Namastê...

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails