Seja Bem Vindo!

Eu não preciso de ti. Tu não precisas de mim. Mas, se tu me cativares, e se eu te cativar...Ambos precisaremos, um do outro. A gente só conhece bem as coisas que cativou, por isso tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas!

(Antoine de Saint-Exupéry).


sexta-feira, 12 de março de 2010

Um pouco de Neruda


"Tu eras também uma pequena folha
que tremia no meu peito.
O vento da vida pôs-te ali
A principio não te vi:
Não soubes que ias comigo,
até que tuas raízes
atravessaram o meu peito,
se uniram aos fios do meu sangue,
falaram pela minha boca,
floresceram comigo..."

(Pablo Neruda)

4 comentários:

Leonardo B. disse...

[conforta-me a ideia da poesia ser tão somente um rascunho do infinito... que nos pertence!]

um imenso abraço, Mari

Leonardo B.

Elaine Barnes disse...

As metáforas dele são maravilhosas. Adorei a escolha. Vim também agradecer sua visita e comentário. Na verdade nunca sabemos quando a luz vai acabar na casa da gente e precisaremos de uma vela. Montão de bjs e abraços

Mari disse...

Leonardo,
É sempre muito bom receber você aqui...adoro seus comentários!
Beijo

Mari disse...

Elaine,
Seja bem vinda ao Cantinho e volte sempre que quiser!
Um abraço
Mari

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails