Seja Bem Vindo!

Eu não preciso de ti. Tu não precisas de mim. Mas, se tu me cativares, e se eu te cativar...Ambos precisaremos, um do outro. A gente só conhece bem as coisas que cativou, por isso tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas!

(Antoine de Saint-Exupéry).


segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Clariceando...


Todas as manhãs ela deixa os sonhos na cama, acorda e põe sua roupa de viver. Todas as manhãs ela caminha vagarosamente para pegar o ônibus que a levará para lugar nenhum, para ver ninguém. E todas as manhãs ela imagina como serão as tardes, já sabendo a resposta, finge ser feliz assim todas as manhãs...E todas as manhãs ela espera pela noite, ela espera assim arduamente para voltar para seu quarto, e ser triste. É quando ela sente que está assim completa. Completamente triste, mas completa. E quando ela tira a roupa e põe todo o seu corpo embaixo das cobertas quentes e sente que começa a sonhar, é quando ela sorri. Assim para ninguém. Mas para ela mesma. E viver vale a pena."


(Clarice Lispector)

3 comentários:

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Mari, que postagem super legal. Tem que ser meio "gênio" como a Clarice para bolar um texto desses, não é? Muito bom o jogo de idéias tipo lugar nenhum, ninguém,...,ela mesma. Que bom que achou que viver vale a pena. Eu também acho!
Beijo no seu coração "batateiro" (rs..rs).
Manoel.

Cacá - José Cláudio disse...

Oi, Mari!

Tirar afirmação tão propositiva de uma vida tão cheia de ausências não é tarefa fácil. Que texto bonito da Clarice!

Um abraço e MUITO OBRIGADO pelo carinho e solidariedade em minha perda ainda tão dolorida. Paz e bem.

Dilmar Gomes disse...

Amiga Mari, acho que tu és a fã número um de Clarice Lispector.
Um abração. Tenhas uma linda semana.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails